“… um deles (Pedro?) feriu o servo do sumo sacerdote e cortou-lhe a orelha direita…  Jesus, disse: ‘deixai-os; basta’; tocando-lhe a orelha, o curou.” (Lc 22:50,51). Infelizmente, a Igreja tem desenvolvido um tipo de Teologia (em “defesa da fé cristã”) ostensivamente agressiva, discriminatória, que nada tem a ver com o EVANGELHO (JESUS)! O verdadeiro EVANGELHO é a demonstração da GRAÇA do SENHOR a favor dos pecadores (“Porque todos pecaram… Sendo justificados gratuitamente pela Sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” – Rm 3:23,24)! Por orgulho e hipocrisia, muitos não se reconhecem pecadores e carentes da graça e da misericórdia do Senhor (“Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia.” – Rm 11:32)! Jesus disse que Ele não veio chamar os justos e sim para os pecadores ao arrependimento; Jesus criticou e reprovou a hipocrisia dos religiosos, pois nem entravam no Reino, nem deixavam os outros entrarem; Ele disse que prostitutas, publicanos e pecadores que se quebrantavam e reconheciam seus pecados, teriam prioridade no Reino de Deus e entraria à frente dos religiosos hipócritas!

“Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José; estava ali a fonte de Jacó… Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).” (Jo 4:5-9). Havia pouco tempo que alguns “equivocados” discípulos de Jesus queriam “exterminar” samaritanos: “Tiago e João disseram: ‘Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez?’ Voltando-se, porém, repreendeu-os e disse: ‘Vós não sabeis de que espírito sois.’” (Lc 9:54,55). Jesus não veio para condenar, mas para salvar… A Fonte de Jacó era um lugar onde as pessoas vinham para saciar temporariamente sua sede; figurativamente, representava uma boate, uma boca de fumo, um barzinho… Jesus, não somente foi ali, como conversou com a mulher mais mal afamada do lugar, “despachando” Seus discípulos (que tinham um espírito de juízo e condenação) para comprar comida! Enquanto Seus discípulos estranharam a atitude de Jesus, Ele se consagrou a salvar os perdidos daquela cidade! Precisamos do OLHAR de JESUS (“Vendo as multidões, Se compadeceu delas, pois as via como ovelhas que não têm pastor…” – Mt 9:36)! 

“… quando acabou de falar, disse a Simão: ‘Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar’; respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua Palavra, lançarei a rede; fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.” (Lc 5:4-6). Temos que ir onde os “peixes” estão; em mar raso não teremos resultados; precisamos “ir mais fundo”; onde as almas estão perdidas!!! O verdadeiro EVANGELHO não teme: “Eis que vos envio como ovelhas em meio aos lobos…”; “… o Espírito do Senhor me ungiu para proclamar salvação aos quebrantados, a restaurar a visão dos cegos, a proclamar libertação aos cativos e por em liberdade os oprimidos…”; “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes DAQUELE que vos chamou das trevas para a SUA maravilhosa luz.”

                                                João Paulo (CÉU na TERRA)  

Siga-nos e compartilhe: