“E disse Davi a Salomão: filho meu, quanto a mim, tive em meu coração o propósito de edificar uma casa ao nome do Senhor meu Deus. Porém, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Tu derramaste sangue em abundância… Eis que o filho que te nascer será homem de pazSHALOMON será o seu nome; paz e descanso darei a Israel nos seus dias… Ele edificará uma CASA ao Meu nome…” (I Cr 22:7-10); “Porque toda bota de guerreiro… e todo o manto ensanguentado serão queimados… Porque um menino nos nasceu… Ele será chamado: Maravilhoso Conselheiro (Aquele que dá conselhos maravilhosos; direções seguras e tremendas), Deus Forte (Aquele que ergue os desvalidos, dá força aos cansados, dá vigor aos exauridos e tira a carga dos sobrecarregados), Pai da Eternidade (Aquele que troca valores temporais por valores eternos; que nos desliga das coisas vãs e nos eleva às celestiais), Príncipe da Paz (Aquele que aquieta nossa alma, nos conduzindo à paz que excede todo entendimento). Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi…(Is 9:5-7). Podemos observar por essas escrituras que Jesus é o Filho de Davi que veio ao mundo para edificar a Casa de Deus: “Derribai este Templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este Templo, e Tu o levantarás em três dias? Mas Ele falava do templo do Seu Corpo. (Jo 2:19-21); “… sobre esta rocha edificarei a Minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra Ela…” (Mt16:18); “Mas Cristo, como Filho, sobre a Sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a e a alegria da esperança até ao fim.” (Hb 3:6). É evidente que nós que cremos em Jesus como o Filho do Deus Vivo, somos a CASA de DEUS; para que Deus permaneça em nós, é necessário vivermos em PAZ uns com os outros: “Aparte-se do mal, e faça o bem; busque a PAZ e siga-a; os olhos do Senhor estão sobre os justos; Seus ouvidos estão atentos às suas orações; porém, o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal.” (I Pe 3:11,12); “Desconhecem o caminho da PAZ; não há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortas; todo aquele que anda por tais veredas, desconhecem a Paz.” (Is 59:8); “Agora em Cristo Jesus… fostes aproximados; porque Ele é a nossa PAZ… desfez a inimizade… fazendo a PAZ… pela cruz reconciliou ambos com Deus em um CORPO, destruindo com ela as inimizades… Ele evangelizou a PAZ… Assim, já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e da família de Deus; edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, do qual Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; assim, todo o edifício, bem ajustado, cresce para Templo santo no Senhor… vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito. (Ef 2:13-22). Para longe de nós as intrigas, animosidades, invejas, maledicências e amarguras: “… despojai-vos da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes… Revesti-vos como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, perdoem… revesti-vos do amor, que é o vínculo da perfeição; e a PAZ de Cristo, para a qual também fostes chamados em um Corpo, domine em vossos corações…” (Cl 3:); “O amor não seja hipócrita… apegai-vos ao bem… não sejam vagarosos ao cuidar dos irmãos; sejam fervorosos, servindo ao Senhor… socorram aos santos nas suas necessidades… se for possível, quanto depender de vós, tende PAZ com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados; se livrem da irritação e da amargura, porque está escrito: Minha é a vingança, Eu retribuirei, diz o Senhor…” (Rm 12:9-21).

Siga-nos e compartilhe: