Algumas pessoas põem demasiada ênfase no poder de Satanás; em certos cultos, se dá mais atenção aos demônios do que ao próprio CRISTO. Deste modo, eles minimizam a responsabilidade humana e oferecem desculpas para o pecado. O diabo não pode ser culpado pelo pecado. Ele, de fato tenta; porém, o pecado ocorre quando nos permitimos ser seduzidos pelos nossos próprios desejos (Tiago 1:14-15). Somos capazes de resistir ao diabo; se o fizermos, ele fugirá de nós (Tiago 4:7). Deus não permitirá que sejamos tentados acima de nossas forças; para cada tentação há uma maneira de escapar que é dada pelo Senhor (I Coríntios 10:13). É um erro sério dedicar mais atenção ao diabo do que ao SENHOR. É errado pensar que, em certos casos, somos impotentes para resistir a algum tipo de força superior que o diabo emprega. Eu sou responsável por minhas ações; quando eu peco, não tenho ninguém a quem culpar senão a mim mesmo…

Tiago 1:13-15 – “Ninguém, sendo tentado, diga: sou tentado por Deus; […] cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; o pecado, uma vez consumado, gera a morte.”Tiago, nessa epístola, nos adverte que as tentações têm sua origem nos desejos secretos da nossa própria carne. Na grande maioria das vezes, culpamos as circunstâncias, os pais, o cônjuge, o patrão, o Diabo e até mesmo a DEUS pelas constantes derrotas, defeitos de caráter, desvios de conduta e tendências pecaminosas; o mais difícil para o ser humano é reconhecer que o problema está dentro de si mesmo! São desejos secretos e não confessados a razão de nossos infortúnios! Por essa razão nos será vedado o acesso ao Reino de Deus. O tempo que temos aqui na terra é para nos livrarmos do poder dominador exercido pela carne dentro de nós mesmos. È tão forte esse poder que Paulo chegou a suspirar: “[…] miserável homem que eu sou; quem me livrará desta carnalidade fatal”? (Rm 7:24).

VÁRIAS VEZES DIZEMOS: “POR ME FIZESTE ASSIM?”; “É A MINHA NATUREZA!”; TEM NADA A VER!”; “O DIABO TÁ ME ATENTANDO…”; “EU FIZ ISSO PORQUE…”; “DEUS ME ENTENDE!”; “TODO O MUNDO É ASSIM!”; “É NORMAL…”

Gl 5:19-21 – “Porque as obras da carne são CONHECIDAS: adultério, PORNÉIA, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, CIÚMES, iras, BRIGAS, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas (DROGAS), acerca das quais vos declaro que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.

I Co 6:10 – Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

LC 21:34-36 – “… acautelai-vos por vós mesmos; que nunca ocorra que o vosso coração (alma) seja dominado pela porneia, vícios e o consumismo que dominam as pessoas deste mundo e o Dia do Senhor vos pegue de improviso[…] vigiai, orando; assim, escapareis dos laços que podem nos escravizar; libertos, assim, entraremos de cabeça erguida no Reino de Deus!” 

HB 5:7 – “O Qual, nos dias da Sua carne, ofereceu, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas AO que O podia livrar do domínio carnal; assim, foi livrado da escravidão, que era seu principal temor…” 17/05/20 – Pr. Tom

Siga-nos e compartilhe: